25 de abril de 2009

cravo de abril.

sabias que hoje a cor é o vermelho?

de que é o vermelho?

é dos cravos, é da nossa voz, dos sorrisos, dos insultos, da liberdade.

hoje o magenta é a vermelho, meu amor! e é ele que te deixa escrever o arco-íris.

74 comentários:

  1. Ola. olha eu não percebi o que querias...desculpa.
    Convite? :O

    beijinhu

    ResponderEliminar
  2. Tens textos tão bonitos.
    Vou seguir, se não te importas :)

    ResponderEliminar
  3. Quanto ao comentário que fizeste sobre a "crónica"..
    eu também ainda acredito no amor verdadeiro, acredito nessa história toda das almas gemeas, e acredito que está destinado encontrarmos AQUELA pessoa a qualquer altura da nossa vida, (mesmo que não fiquemos com ela).

    E realemnte tens razão quanto à minha comparação de há 50 anos atrás, não posso generalizar xD digamos... 30 anos, assim tenho sempre o exemplo dos meus pais (a)
    Não mas falando a sério, numa coisa continuamos iguais em comparação com há 50 anos atrás: casamentos infelizes há para aí aos molhos. A diferença é que hoje as pessoas conseguem o divorcio (nem todas, mas pronto), em quanto que antigamente nem vê-lo.

    Enfim, mas eu não posso falar muito, os meus quase 16 aninhos não m'o permitem :P

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  5. É um bom ponto de vista :)

    Eu cá há mais de um ano que o amo, namorei com ele durante 8 meses, e depois perdi-o. A vida dá com cada volta... enfim :\

    beijinho

    ResponderEliminar
  6. Oh e eu culpo-me. Porque a culpa foi minha, quem acabou fui eu. Mas não dava mais.. há certas coisas que uma pessoa não deve engolir. Há mesmo coisas que não devemos permitir. Já lá vai o tempo em que as mulheres aguentavam e não piavam, não é?
    Enfim..
    Desculpa lá o desabafo :s

    ResponderEliminar
  7. e eu gosto tanto do vermelho. :')

    ResponderEliminar
  8. 'é ele que te deixa escrever o arco-íris.' Lindooo *.*

    Beijinho *

    ResponderEliminar
  9. Estou a ver que o 25 de Abril inspira. :D
    gostei mesmo!

    ResponderEliminar
  10. Obrigada :)

    E tens toda a razão, sinceridade acima de tudo!

    (ora bolas, eu bem me que estava na duvida. Mas sabes, isto de estar habituada a escrever e falar frances tem as suas desvantagens, acabo por confundir certas coisas :p vou já corrigir ahah)

    thanks
    beijinho (:

    ResponderEliminar
  11. Olha, ainda bem :P

    (ahah nasci na Belgica, e vim para Portugal aos 8 anos. E cá ando numa escola francesa, portanto pronto :p)

    ResponderEliminar
  12. Dia vermelho, a ouvir as memórias de quem o pintou dessa cor. (:
    *

    Bom dia.

    ResponderEliminar
  13. Os créditos vão para o maravilhoso Brian Molko, e a sua "For What It's Worth", que me anda a hipnotizar completamente. ;)

    Obrigada pela visita*

    ResponderEliminar
  14. Confusão:
    Não conheces os Placebo?,
    O Brian Molko?,
    Ou a música nova?

    x)

    Estas intermitências comunicacionais...

    ResponderEliminar
  15. sim, tens razão quando afirmas que "o mundo é como cada um de nós o vê" e existem quantos mundos quantos formos capazes de reconhecer. (: mas faz-me formiguinhas pessoas com uma visão redutora da realidade. para elas nada é real. tudo é ilusão. tudo é mentira. tudo é motivo para me tentarem acordar do meu mundo de mil tons, onde sonhar é a palavra de ordem. se alguém me diz que o céu é roxo e as nuvens são de algodão doce eu acredito.mas que pena eu não conseguir vê-lo assim... mas não vou sacudir ninguém. é ridiculo.
    (Antº Gedeão eu também adoro. E encontrei esse poema que eu adoro no meu livro de psicologia *.* quando nos reencontramos foi querido. passei a aula a declamá-lo e a sonhar!)

    ResponderEliminar
  16. Siim :D

    é capaz de ser tudo falta de treino, ahah :p

    Beijinho

    ResponderEliminar
  17. AMO PESSOA!
    Tenho montes de coisas sobre esta minha relação com ele no blog. Mas nunca nada traduz o que ele significa para mim. é tanto que as palavras nunca chegarão.
    Não o respiro. O meu coração fundiu-se com o dele. Acho que a determinada altura foi ele que me deu a vida. Pulsamos na mesma frequencia em completa sintonia.
    O meu livro favorito é o Livro do Desassosssego e está à anos feito leitura inacabada. Ler direito não dá. Estou constantemente a recomeçá-lo e as lágrimas surgem e não me permitem mais ler. E é através dele que muitas vezes pessoa me dá respostas. basta abrir à sorte e está sempre lá a palavra certa à espera de mim.$

    amo... mesmo... pôssas não dá para negar muito menos para relatar...

    ResponderEliminar
  18. Sim. A esperança dos amores de contos de fadas vive desde sempre em mim. É o que me guia. Sou sonhadora por natureza.
    Espero não te desiludir. Afinal confiaste em mim para escrever no blog.
    beijinhu

    ResponderEliminar
  19. A sério? Uh fazes bem :D
    Eu sinceramente nunca gostei de alemão :x
    Tive oportunidade de aprender há dois anos, e preferi escolher espanhol, já que Espanha é já aqui ao lado, nunca se sabe se pode dar jeito :p

    Beijinho

    ResponderEliminar
  20. Um livro também genial é o Humus de Raul brandão. Na minha mesinha moram esses dois. Aliás eles vão para quase todo o lado comigo.
    (e se vamos falar de filosofia nunca mais saímos daqui.$)

    Quanto aos teus pedaços de ternura, josé régio não conheço tanto assim mas o que conheço dele, um retalho de obra acho-o muito bom. A sophia disse umas coisas sentidas o resto é folclore para mim. Sei lá. é como Saramago. Escrevem tão bem e são tão ocos. Através das linhas não vejo sentimento sabes? Vejo na S. um sonho muito adocicado e inexistente nela. Demasiado perfeito demasiado limado. E nele, por quem nutro aquela antipatia de estimação x) as palavras sentidas perdem-se pelo meio da falta de carácter.

    ResponderEliminar
  21. Não, mas digo-te que é pena que não conheças.
    São das minhas bandas preferidas, de uma simplicidade paradoxalmente excêntrica fascinante.

    Fica o link, se quiseres: http://www.myspace.com/placebo


    Boa noite*

    ResponderEliminar
  22. Nesse caso também custa um bocadinho mas amanhã há sempre outro dia :)

    ResponderEliminar
  23. Pois, eu acho que o receio de que fosse demasiado dificil também me ajudou um bocadinho na escolha :p
    Quanto ao espanhol, eu também achei isso ao inicio, e na verdade quem me convenceu foram os meus pais. Mas agora que já "estudo" (ahah) espanhol há 3 anos, já começo a achar que fiz bem. Alem do mais este ano vou fazer um exame no instituto Cervantes, para o nivel intermédio. Dá sempre jeito um diplomazinho, I guess :p

    ResponderEliminar
  24. Quem não conhece o Cântico Negro pah? (: é lindo.

    eu não suporto camões e saramago. de resto acho que sempre li de tudo. mas mesmo assim não é pela escrita ser má. é a minha mania de ir pesquisar-lhes a vida e antipatizar com eles. Vejo em cada linha de Camões egocentrismo mascarado de humildade. e em saramago arrogância. mas escrevem bem mas ohhh está sempre uma parte de mim a tentar desdenhar. sou um bicho reles! :p

    ResponderEliminar
  25. uh a sério? fazes bem :b
    boa sorte então!

    Bon, j'imagine que oui. Mais ce n'est pas une langue pour moi :p (bem, imagino que sim. mas não é lingua para mim)
    ahah

    ResponderEliminar
  26. :O Isso é uma pouca vergonha, eu se fosse a ti reclamava muitooooo!
    ;)

    ResponderEliminar
  27. Reclama da minha parte e diz que os Placebo são importantíssimos na sanidade mental dos seus fans e, espero, futuros fans.

    ;P

    ResponderEliminar
  28. ah oui? d'accord alors (a)
    mesmo se começar para aqui a armar-me em adolescente? e a escrever tudo abreviado lá com as expressõezinhas pseudo rebeldes dos francius? :P
    deixa lá que eu também não as sei ahah, o que se aprende no liceu é linguagem muito cuidada -.-

    ResponderEliminar
  29. Estou a ver que sim, queres que aí vá fazer um massacre? ;)

    Sorte a minha, de na universidade onde estou sermos todos "grandes"! XD
    Ou não...
    ;P

    ResponderEliminar
  30. Aceitarei daqui a um tempo, talvez. :p nem tempo para o meu tenho!
    Conheço o teu 'irmão' sim senhor :D ai vocês, vocês! xD vivemos num mundo minúsculo, pois é pois é!

    ResponderEliminar
  31. - A Una comentou-te o blog.
    - A Una? Que é isso?
    xDDDDDDDDDDD

    ResponderEliminar
  32. Porque raio podia ser a Una a ir? :OOOOOO

    ResponderEliminar
  33. Só quando precisa de companhia! Interesseiro :O

    ResponderEliminar
  34. Isso dizes tu que és cego de amor de irmão e lhe desculpas tudo o que ele faz (a)

    ResponderEliminar
  35. Acredito :P eu conheço-o a um aninho e tal, penso eu! E sempre foi um senhor de letras, por isso tenho grande consideração!

    ResponderEliminar
  36. Tens toda a razão!
    ninguém nos garante isso...por isso há que aproveitar, e bem!

    Obrigada ^^
    eu tmb vou passar a seguir o teu maravilhoso blog :D

    ResponderEliminar
  37. Muito bem Nuno Luís, eu já não vou a Lisboa na quinta mas também não posso ir a Braga. Maaaaaaaaaaas, assim que puder, vou e escrevemos os três juntos, a ver que é que sai. Não só escrevemos, como vocês me vão mostrar isso tudo xD
    (quando fazes anos?)

    ResponderEliminar
  38. É verdade! Então, vou eu mais o Ed e tu mostras-nos xDDDDDDDD

    ResponderEliminar
  39. "é dos cravos, é da nossa voz, dos sorrisos, dos insultos, da liberdade." - e como eu prezo o 25 de abril, mesmo ^^

    muito muito obrigado, nuno; mas tu sabes melhor que ninguém, quem é que anda a evoluir na escrita!
    a sério, tu escreves cada vez melhor! (:

    melhor amigo []

    ResponderEliminar
  40. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  41. Já mudei (a)
    Fica melhor ao contrário :p
    (descodifica-me o meu post, vá vá)

    ResponderEliminar
  42. Einaa como eu te compreendo.
    Também odeio ver x's e k's e h's e arg que treta!

    Mas enfim olha, as pessoas acabam por crescer. xD

    ResponderEliminar
  43. eu ainda vou tendo alguma paciencia, mesmo assim.. apesar de não ser sempre!
    ahah

    ResponderEliminar
  44. acho que por vezes vale a pena, tendo em conta que as pessoas nos fazem sofrer mesmo :x

    ResponderEliminar
  45. Já pensei que não, que o melhor era viver com essa pessoa e ignorar todos os sentimentos, mas não é. É preferível a sua ausência :s

    ResponderEliminar
  46. (recebi um e-mail a dizer que me enviaste um comentário ao post, mas eliminei-o [post] )

    ResponderEliminar
  47. pois, mas nunca tenho a certeza :|

    ResponderEliminar
  48. eu nunca me fechei, e não é agora que vou começar :$

    que venham as pessoas xD

    ResponderEliminar
  49. Acredita que não é sempre assim.
    Despi-me dos meus mantos, arrisquei fazê-lo quando mo pediram. Quando me ajudaram a fazê-lo, quando me agarraram na mão e prometeram enfrentar os meus medos comigo. E nada resultou, acabei com veneno a percorrer o meu corpo, com feridas profundas e atirada para o chão duro e frio como um trapo. Queria chorar e não podia. Nunca posso. Sou o pilar de demasiada gente. Por demasiadas razões não posso deixar de lado a imagem de menina forte e ser apenas mais uma humana vacilante. Embora o seja. Não o posso demonstrar. E não irás perceber. Mas constituo-me assim. Há coisas muito mais importantes do que eu e tu. Há coisas que exigem que eu seja mais dura e resistente que ferro com a plasticidade de gomas cobertas de açucar.

    ResponderEliminar
  50. Nenhuma das posturas me tráz a felicidade completa que todos ambicionamos. E entre ceder às emoções ou ter controlo nelas. Prefiro ter controlo nelas, permite-me estar bem comigo e não com duas personalidades distintas em mim a guerrear. Não vivo de ilusões nem nunca poderei viver. Não me são suficientes. Posso amar com as máscaras. Elas não afectam a minha relação com os outros. Dizem-me respeito só a mim. Sou genuina, sou completamente genuina.
    Não sou mais que genuina. Mas preciso delas para me aguentar neste lugar.

    ResponderEliminar
  51. Não deixo muita gente aproximar-se de mim é diferente. Ouch! É estar a falar decor. Não percebes nem entendes porque não me conheces. Por muito que explique nada perceberás. Não é tudo controlado também. Sinto demasiado até. sinto em excesso e é por sentir assim que tenho que controlar. É a minha natureza.E sei lá! isso mexe com coisas que não são para serem faladas... que são demasiado importantes para serem faladas. São para guardar não para desgastar. Não entendes, esquece!

    Quando eu for mais velha não quero estar aqui. Quero partir. Quero o meu mundo. A minha dimensão que não é esta. Nada disto me prende. Nada! Tudo o que encontro aqui fica aquém do que já encontrei antes. Nada me basta. Nada me sacia.

    ResponderEliminar
  52. O vermelho, que cor contraditória de si mesma :)

    ResponderEliminar
  53. Estou calma querido xD
    Não espero que me entendas.
    Não acho que compreendas.
    Sinto, vivo e de nada me privo.
    Apenas não ando com as feridas expostas.

    ResponderEliminar
  54. Acabei de ler o teu comentário agora.
    Decidi que ia expôr o meu coração. Até me posso magoar, mas compensa sempre.
    Nem que seja apenas para ele tocar essa nota perfeita em mim.

    ResponderEliminar
  55. Realmente.. Mas não ando com muita cabeça para escrever, é a chatice. :\

    ResponderEliminar
  56. Eu ter perdido a vontade de escrever deve-se ao facto de eu não andar mesmo nada bem. E quando estou assim, não há texto de saia direito. Não consigo exprimir o que sinto e bloqueio completamente.

    Um exemplo é agora um trabalho que tenho de entregar amanhã para francês. É uma reflexão sobre as diferenças entre o texto narrativo e o texto literário. Desculpa a expressão, mas ficou uma merda.
    Enfim, o professor logo lê. :\

    ResponderEliminar
  57. Oh acredita que não.

    Sabes aqueles dias em que uma pessoa acorda e pensa "olha mas que m*, que raio estou eu aqui a fazer?", aqueles dias em que uma pessoa sente falta de alguem e esse alguem não está lá? Parece que há tanta coisa a dizer que no entanto não pode ser dita. Se a vida tomou este rumo, foi porque tinha de ser, porque é que continuo a pensar no quanto gostava que fosse diferente?
    Juro-te há momentos em que olho para trás, e só me arrependo das minhas escolhas. E se me deixar levar por estes pensamentos acabo mesmo por dizer a mim própria que só faço é asneira e que não mereço nada. Chego a duvidar de quem sou.
    Porcaria de adolescencia!

    não.

    ResponderEliminar
  58. pois mas há vezes em que não me sai nada :x e este momento é um deles >.<

    bem, isto com tempo..

    ResponderEliminar
  59. Lol nada de suicidio nem matança de pessoas decentes.
    ;)

    Tem um bom dia*

    ResponderEliminar
  60. É...a memória e a saudade.
    Não, não. A foto não é minha.

    beijinho

    ResponderEliminar
  61. Eu ainda quero fazer valer a pena...temo que tal não dependa só de mim.

    beijinho

    ResponderEliminar
  62. Desculpa a demora x)
    Não tenho tido a minima paciência para isto. Ando um bocado perdida, se é que me entendes.
    Por vezes levamos com cada uma em cima.. bah :\

    ResponderEliminar
  63. vermelho, amor e paixão. esse vermelho, tão presente sempre, esse vermelho magenta do arco-íris, sim, quero um. pintas-me um?

    ResponderEliminar

deixa um vestígio de ti e foge para onde eu te possa encontrar.